Feltrar, para nós, é um ato de reconexão. Um reencontro consigo mesmo, um tempo para meditar e deixar a mente livre para encontrar o seu próprio caminho, libertar-se das suas amarras e criar. Foi feltrando que descobrimos essa caminhada linda que levou à Santa Meada, e é assim que queremos difundir essa prática milenar tão importante e ainda pouco explorada no Brasil. 

 

Muito prazer, nós somos a Ângela Resmini e a Julice Soares, as duas mulheres que movimentam a Santa Meada. Nós criamos os kits, montamos os projetos, fazemos os tutoriais, gravamos os cursos, atendemos vocês no WhatsApp, Facebook e Instagram, enviamos tudo para a sua casa e colocamos muito amor e carinho em cada etapa. 

20201224_095852.jpg

Que tal conhecer um pouquinho sobre o início de tudo?

Este projeto nasceu com a Ângela, no ano de 2017, de uma forma despretensiosa (como muitas das coisas boas da vida). Engenheira de produção, desde criança ela manteve contato com diferentes manualidades: gostava de desenhar, de fazer velas e bijuterias, de costurar e de criar enfeites e brinquedos. Depois de anos atuando em sua área de formação, ela buscava desafios diferentes, que a reconectassem com sua criatividade latente e que também permitissem que ela passasse mais tempo com o filho, que tinha três anos na época.

 

Foi no jardim de infância Waldorf frequentado pelo seu pequeno, a Casa Ametista, que ela conheceu essa técnica encantadora. Nas oficinas, aprendeu a fazer as fadas, abelhas, joaninhas, borboletas e formiguinhas que enfeitaram o piquenique de aniversário do menino. E também foi lá que ela conheceu a Julice, que viria a se tornar uma parceira de trabalho anos depois.

 

Na feltragem, Ângela encontrou espaço para tudo o que precisava: convívio com a família, tempo para criar e desenvolver sua criatividade e possibilidades profissionais. Só faltavam materiais de qualidade e cursos adequados para orientar uma iniciante no Brasil. Foi então que surgiu a ideia da Santa Meada, uma loja virtual que pudesse ser uma santa ajuda para quem precisasse. Um local que reunisse tudo: lãs, agulhas, acessórios, cursos e, principalmente, troca de conhecimento. 

 

Foi um longo caminho até que tudo se organizasse, mas a Santa Meada cresceu e hoje conta com loja virtual, site, Instagram, WhatsApp, Facebook, canal no YouTube e Pinterest. 

 

A Santa precisava de mais uma alma criativa na sua gestão, com mãos e ideias que ajudassem a fazer tudo isso continuar fluindo. Foi aí que a amiga Julice entrou para tornar o projeto ainda mais instigante. Bacharel em Direito, Julice atuava na área administrativa, mas sempre manteve contato com artes manuais, inspirando-se muito no trabalho da Santa Meada para suas criações. Veio para mergulhar fundo neste projeto pulsante e cheio de vida.

 

Hoje, são quatro as mãos que desenrolam este novelo de nuances e possibilidades. A feltragem veio para transformar nossas vidas e criar caminhos novos. Por isso, reafirmamos nossa crença de que esta é uma atividade de reconexão. 

 

Permita-se feltrar e encontrar a sua verdade no silêncio da agulha fincando a lã. É relaxante e meditativo. Quem sabe você também não reencontra a sua própria história na feltragem?